top of page

"Zagallo, eu te amo"!

Algumas perdas simplesmente tiram seu chão. Essa é uma, ou talvez pra mim, uma das maiores delas.


Zagallo pra mim não foi só o que vocês conhecem, o que vocês viram na tv ou na imprensa, ele salvou minha carreira quando eu pensei que estava tudo acabado. Ele me disse que acreditava em mim e que se eu também o fizesse, todos me seguiriam, e aí entenderíamos que não importa como, seríamos campeões. Eu era só um menino chorando no chuveiro, ele viu O CAPITÃO, O XERIFE e a força que impulsionaria uma seleção.


Ver o senhor partir, é como viver um grande pesadelo onde os imortais se vão e nos deixam. Mas eu sei que teu legado nos marcou eterna e profundamente, então nada nunca irá embora.


Obrigado por tudo! Você mudou minha vida!


E só pra não perder o costume:


“Zagallo, sem brincadeira, EU TE AMO!”


Pra sempre!


Muitos de vocês perderam um ídolo, eu também, mas eu perdi um pai, de novo!




MORTE


Mario Jorge Lobo Zagallo, lenda do futebol mundial, morreu na noite da sexta-feira (05/01) aos 92 anos de falência múltipla dos órgãos. Nascido em Atalaia (AL) em 1931, construiu uma carreira vitoriosa como jogador e treinador, sobretudo no Rio de Janeiro.


O Velho Lobo é o recordista de conquistas de Copa do Mundo. Foi campeão como jogador em 1958 e 1962; como treinador em 1970; e como coordenador em 1994. Além dele, apenas o alemão Franz Beckenbauer (como jogador em 1974, como treinador em 1990) e o francês Didier Deschamps (como jogador em 1998, como treinador em 2018) também venceram a Copa em funções diferentes.


Foto: Lucas Figueiredo/CBF

66 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page