top of page

Brasil perde da Argentina e acumula 3ª derrota consecutiva

Redação, com Agência Brasil


O Brasil chegou à terceira derrota consecutiva nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026 após ser superado por 1 a 0 pela Argentina, na noite desta terça-feira (21) no estádio do Maracanã. Com este revés, a seleção brasileira passa a ocupar a 6ª posição da classificação com sete pontos.


Para a Argentina, que contou com o craque Lionel Messi no seu 11 inicial, provavelmente em sua última partida oficial no Maracanã, a vitória representou a manutenção da liderança na classificação, com 15 pontos.


A partida começou com 30 minutos de atraso, em função de uma briga generalizada entre torcedores e a Polícia Militar do Rio.


O JOGO


Voltando a apostar em uma formação com apenas dois homens no meio e quatro atacantes, a equipe comandada pelo técnico Fernando Diniz começou lutando muito e igualando o jogo diante dos atuais campeões mundiais. Com isso, o que se viu na primeira etapa foi uma partida com poucas oportunidades de lado a lado. A melhor delas foi justamente do Brasil, aos 43 minutos, em chute da entrada da área de Gabriel Martinelli.


Após o intervalo o confronto continuou parelho, mas a Argentina conseguiu chegar ao gol da vitória em jogada de bola parada. Aos 17 minutos do primeiro tempo, Lo Celso cobrou escanteio e Otamendi subiu muito para ganhar no alto e cabecear com precisão.


A situação da seleção se complicou de vez aos 36 minutos, quando Joelinton foi expulso após dividir bola com De Paul e o juiz entender que o brasileiro acertou o argentino no rosto em marcação muito contestada.


Diante de um panorama tão negativo, parte da torcida brasileira presente começou a expor sua insatisfação ao cantar “time sem vergonha” para uma seleção brasileira que pela primeira vez na história sofreu uma derrota em casa nas Eliminatórias Sul-Americanas.


FICHA DO JOGO


BRASIL

Alisson; Emerson Royal, Marquinhos (Nino), Gabriel Magalhães (Joelinton e Carlos Augusto; André e Bruno Guimarães (Douglas Luiz); Raphinha (Endrick) , Rodrygo, Martinelli (Raphael Veiga) e Gabriel Jesus. Técnico: Fernando Diniz.


ARGENTINA

Martínez; Molina, Otamendi, Romero e Acuña (Tagliafico); Fernández (Paredes), Lo Celso (Gonzáles), De Paul, Mac Allister, Messi (Di Maria) e Álvarez (Lautaro Martinez). Técnico: Lionel Scaloni.


Local: Maracanã, no Rio de Janeiro

Árbitro: Piero Maza (CHI)

Assistentes: Claudio Urrutia (CHI) e Miguel Rocha (CHI)

VAR: Juan Lara (CHI)

Público: 68.138

R$ 19.989.700,00

Cartões amarelos: Gabriel Jesus, Raphinha, Carlos Augusto (BRA)

Cartões vermelhos: Joelinton (BRA)


Foto: Staff Images/CBF


12 visualizações0 comentário
bottom of page